Release


                                                                                                                                                                                
TURIBIO SANTOS é considerado pela crítica e pelos especialistas como um dos maiores violonistas clássicos da atualidade.

Sua carreira já o fez percorrer o mundo várias vezes, com críticas brilhantes nos principais centros musicais. Já gravou 65 LPs para Erato-WEA (Paris), Chant du Monde (Paris), Kuarup, Visom e Ritornelo (Rio de Janeiro), e editou coleções de partituras pela Max-Eschig (Paris) e Ricordi (São Paulo).

TURIBIO SANTOS já dividiu o palco com grandes celebridades musicais, como Yehudi Menuhin, M. Rostropovitch, Victoria de Los Angeles, J. P. Rampal; e foi acompanhado por orquestras como a Royal Philharmonic Orchestra, English Chamber Orchestra, Orchestre National de France, Orchestre J. F. Paillard, Orchestre National de L'Opéra de Monte-Carlo, Concerts Pasdeloup, Concerts Colonne, Orquestra Sinfônica Brasileira, e outras.

Tem intensa atividade junto aos músicos brasileiros, tendo redescoberto e regravado os compositores João Pernambuco, Garoto e Dilermando Reis.

Em 1983 criou a Orquestra de Violões do Rio de Janeiro, com 25 de seus alunos da UNI-RIO e Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ.

Em 1985 criou a Orquestra Brasileira de Violões.

Seus discos 12 Estudos para Violão de Heitor Villa-Lobos e Choro do Brasil marcaram época no lançamento da música brasileira no mercado europeu.
Em 1999 regravou a obra completa de Heitor Villa-Lobos para violão ao lado de compositores como Edino Krieger, Sérgio Barboza, Nicanor Teixeira, Chiquinha Gonzaga, E. Nazareth, para uma série de 5 CDs em comemoração aos 500 anos do Descobrimento do Brasil.
Os últimos lançamentos discográficos de Turibio foram respectivamente "Turibio Santos interpreta Agustin Barrios" na Delira discos,"Violão Sinfônico",com os concertos para violão e orquestra de Edino Krieger e Sergio Barboza dedicados a ele e o Concerto de Villa-Lobos,dedicado a Andres Segovia, e a "Introdução aos Choros",tambem de Heitor Villa-Lobos,todos sob a regencia de Silvio Barbato.Essa gravação foi indicada para o Grammy Latino em 2008. Comemorando seus 65 anos em 7/3/2008 Turibio lançou seu 65º cd :"Mistura Brasileira" com musicas de Villa-Lobos,Tom Jobim, Ricardo Santos e do próprio Turibio.

A Suite "Teatro do Maranhão" de sua autoria foi orquestrada, gravada e regida por Leandro Carvalho assim como o Concerto dedicado a Turíbio por Ricardo Tacuchian e a versão para orquestra de cordas do Concerto para Violão de Heitor Villa-Lobos.

Em maio de 2015 Turíbio foi convidado por seus conterrâneos para fazer parte da Academia Maranhense de Letras.

TURIBIO SANTOS é membro-fundador do Conseil D'Entraide Musicale, da UNESCO. Em 1986 foi nomeado Diretor do Museu Villa-Lobos e Chevalier de la Legion D'Honneur e em 1989 Oficial da Ordem do Cruzeiro do Sul. Em 1994 assumiu a cadeira 38 da Academia Brasileira de Música na qual foi presidente durante quatro anos a partir de 2008. Atualmente além de seus concertos Turibio Santos é consultor do projeto social “Villa-Lobos e as Crianças”, remanescente de outros projetos por ele criados desde 1986.

Críticas:

" Superiority as instrumentalist, musician and interpreter... Turibio Santos can be ranked among the great guitarists of the world."
The New York Times

" He is a true artist, in the ranks of today's leading players."
The London Times

"The Crown Prince of the guitar. Mr. Santos is a superb virtuoso, note-perfect and in command of a range from hushed whisper to effortlessly powerful resonance. His playing fascinates by its delicay of nuance and its musical discipline... one of the finest guitarists I have heard..."
The Sidney Morning Herald

"Fin, discret, racé jusqu'au bout des ongles, qui fon grésiller as quitare... Doté d'une technique infaillibe et d'une palette sonore d'une grande variété..."
Le Figaro - Bernard Gavoty

"On est immédiatement captivé par la beauté du son. Quel merveilleux guitariste, toute est musique entre les doigts de Turibio Santos!"
Diapason

"O mestre do violão."
Estado de Minas

"Maioridade absoluta."
O Globo